24 de novembro de 2018 CarolineAUPOIX 0 Comentários

O projeto de lei de finanças de 2019, adotado em primeira leitura, prevê :

  • o estabelecimento de um mecanismo de diferimento do comércio ;
  • a aplicação do imposto fixo aos ganhos ocasionais de alienações (registrados no caso de conversão do fiat ou pagamento em criptomoney) realizadas a partir de 1 de janeiro de 2019;
  • a criação de um subsídio anual de 305 euros.

Por outro lado, os ganhos realizados antes de 2019 permaneceriam sujeitos ao regime de mais-valias para a alienação de bens móveis.

Além disso, as referências a "contas de activos digitais detidas em instituições estrangeiras" teriam de ser reportadas a partir de 1 de Janeiro de 2020 (continuação da lógica existente para as contas bancárias e apólices de seguro de vida detidas no estrangeiro).

Receba a newsletter da empresa